A prática da Raja yoga

#ricardobarreto #culturadevalor #valores #valor #cultura #aforismos #yoga #rajayoga #kriyayoga #ParamahansaYogananda #SwamiVivekananda

Muitos são os caminhos que podem nos levar à prática da Raja yoga… No ocidente, certamente não podemos considerar a mera curiosidade, nem tampouco a busca dos aflitos que precisam de algo para se apoiarem. Não. A Raja yoga não satisfaz tais anseios.

Sua prática brota, outrossim, de um anseio natural pela auto iluminação. É bem distinto dos caminhos materiais onde a busca é exterior. Independente da facilidade oriunda da origem cultural, como no seu país de origem (a Índia), desperta nas consciências quando se extingue a necessidade da busca por respostas e aceita-se que tudo de que necessitamos para evolução já se encontra dentro de nós mesmos. Todo o restante vem como consequência!

Foi mais ou menos assim que aconteceu comigo… E pude perceber que algo semelhante se passou com todos os que conheci neste meio. Vamos às recomendações práticas, lembrando que não existe uma fórmula única. Cada um deverá encontrar “aquela” que lhes traz os melhores resultados. E estejam certos de que estes virão com rapidez e polpudos em todos os aspectos da sua existência!

Doravante, não poderia deixar de citar duas referências que foram marcantes no fortalecimento dessa busca. Primeiramente a obra pioneira de Swami Vivekananda que foi um dos primeiros iogues que levaram a prática da Raja yoga ao conhecimento do público ocidental ainda no século XIX, inclusive inspirando alguns dos “papas” da psicanálise.1

Ademais, assim como Paulo de Tarso foi o grande propagador do cristianismo nos seus primórdios, Paramahansa Yogananda também o foi ao revelar a profundidade dos segredos mais profundos da yoga nos Estados Unidos. Esta foi a sua missão, revelada ainda em tenra idade pelo seu guru Sri Yukteswar. Sua autobiografia é talvez a obra mais bela que já li sobre a busca da auto iluminação.2     

Vamos propor aqui um método simples com sessões diárias para iniciação na Raja yoga, observando os sete valores que compõem o Ciclo da Cultura de Valor apresentado neste livro. Consideremos, antes de mais nada, as seguintes recomendações:

  • Sessão: 30 a 60 minutos sempre na primeira e última hora do dia;
  • Ambiente: arejado, penumbra e silencioso (som suave opcional);
  • Preparo: sentado, relaxado e com a coluna ereta;
  • Guru: eleja um guru (seu tutor espiritual);
  • Mestre espiritual: sua(s) referência(s) para autorrealização.  

Não necessariamente o guru precisa estar encarnado, muito embora a presença de espírito seja um atributo marcante. O mais importante é que seus ensinamentos estejam disponíveis através de livros e dos seus seguidores diretos ou indiretos. No meu caso, elegi Paramahansa Yogananda, e acompanho ativamente as publicações e atividades da Sociedade de Autorrealização, entidade que ele mesmo fundou em 1920.

A escolha do Mestre espiritual normalmente se dá pela fé religiosa: Jesus para os Cristãos, Krishina para os Hinduístas, Buda para os Budistas e assim por diante. Eu, como iogue ocidental e admirador da cultura oriental, preferi manter os três Mestres espirituais em minhas sessões de meditação: Krishina, Buda e Cristo. As escrituras sagradas de todos os cânones compõem meus estudos para iluminação.     

Abaixo transcrevo as 7 sessões iniciáticas que pratico diariamente (o refúgio matinal e vespertino pode ser o mesmo lugar, desde que seja idealizado por você no plano astral com tanta riqueza de detalhes que o torne vivo em sua mente):

SESSÃO 1: segundas-feiras (valor do PODER)

1. Entoe o mantra Ohm;

2. Concentre-se no ponto de luz entre suas sobrancelhas;

3. Visualize seu Guru e Mestre(s);

4. Pratique Zazen por alguns minutos (ou concentração mindfullness);

5. Circule a Kundalini pela cervical (visualize a cor VERMELHA no 1o chakra);

6. Pratique os exercícios de energização 1 a 5 (Kryia yoga);

7. Projeção lúcida para seu refúgio matinal e vespertino.

SESSÃO 2: terças-feiras (valor do PROSPERIDADE)

1. Entoe o mantra Ohm;

2. Concentre-se no ponto de luz entre suas sobrancelhas;

3. Visualize seu Guru e Mestre(s);

4. Pratique Zazen por alguns minutos (ou concentração mindfullness);

5. Circule a Kundalini pela cervical (visualize a cor LARANJA no 2o chakra);

6. Pratique os exercícios de energização 6 a 10 (Kryia yoga);

7. Projeção lúcida para seu refúgio matinal e vespertino.

SESSÃO 3: quartas-feiras (valor do PUREZA)

1. Entoe o mantra Ohm;

2. Concentre-se no ponto de luz entre suas sobrancelhas;

3. Visualize seu Guru e Mestre(s);

4. Pratique Zazen por alguns minutos (ou concentração mindfullness);

5. Circule a Kundalini pela cervical (visualize a cor AMARELA no 3o chakra);

6. Pratique os exercícios de energização 11 a 15 (Kryia yoga);

7. Projeção lúcida para seu refúgio matinal e vespertino.

SESSÃO 4: quintas-feiras (valor da PAZ)

1. Entoe o mantra Ohm;

2. Concentre-se no ponto de luz entre suas sobrancelhas;

3. Visualize seu Guru e Mestre(s);

4. Pratique Zazen por alguns minutos (ou concentração mindfullness);

5. Circule a Kundalini pela cervical (visualize a cor BRANCA no 4o chakra);

6. Pratique os exercícios de energização 16 a 20 (Kryia yoga);

7. Projeção lúcida para seu refúgio matinal e vespertino.

SESSÃO 5: sextas-feiras (valor da VERDADE)

1. Entoe o mantra Ohm;

2. Concentre-se no ponto de luz entre suas sobrancelhas;

3. Visualize seu Guru e Mestre(s);

4. Pratique Zazen por alguns minutos (ou concentração mindfullness);

5. Circule a Kundalini pela cervical (visualize a cor VERDE no 5o chakra);

6. Pratique os exercícios de energização 21 a 35 (Kryia yoga);

7. Projeção lúcida para seu refúgio matinal e vespertino.

SESSÃO 6: sábados (valor do AMOR)

1. Entoe o mantra Ohm;

2. Concentre-se no ponto de luz entre suas sobrancelhas;

3. Visualize seu Guru e Mestre(s);

4. Pratique Zazen por alguns minutos (ou concentração mindfullness);

5. Circule a Kundalini pela cervical (visualize a cor AZUL no 6o chakra);

6. Pratique os exercícios de energização 26 a 30 (Kryia yoga);

7. Projeção lúcida para seu refúgio matinal e vespertino.

SESSÃO 7: domingos (valor da FELICIDADE)

 1. Entoe o mantra Ohm;

 2. Concentre-se no ponto de luz entre suas sobrancelhas;

3. Visualize seu Guru e Mestre(s);

 4. Pratique Zazen por alguns minutos (ou concentração mindfullness);

 5. Circule a Kundalini pela cervical (visualize a cor VIOLETA no 7o chakra);

 6. Pratique os exercícios de energização 31 a 36 (Kryia yoga);

 7. Projeção lúcida para seu refúgio matinal e vespertino.

Saiba mais:

1 Swami Vivekananda, Raja Yoga, Lexington, USA, 2016.

2. Yogananda, Paramahansa, Autobiografia de um Iogue, Self-Realization Fellowship, 3a ed. brasileira, 2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *